Maldivas para mochileiros ou orçamentos limitados – Sim, é possível!

Compartilhe!

A maioria da população brasileira pensa que as Ilhas Maldivas são um destino exclusivo de ricos e endinheirados. O destino ficou famoso pelos bangalôs sobre as águas calmas das mais de 1190 ilhas que formam o arquipélago das Maldivas. Além do bangalô sobre as águas, a areia branca e o mar transparente somam pontos às Maldivas como um paraíso idílico no meio do oceano índico.

É bem verdade que o destino seja, sim, conhecido por ser caro! As fotos que invadem o Facebook, o Instagram e as revistas de viagem invariavelmente são fotos dos resorts mais do que exclusivos das Maldivas.

Detalhes de um dos resorts sob as águas das Maldivas! É mesmo um sonho!

Detalhes de um dos resorts sob as águas das Maldivas! É mesmo um sonho!

Maldivas para Mochileiros!

O que ninguém nunca te contou é que é possível ir para as Maldivas em esquema mochilão ou, se você não abre mão da sua mala, em um esquema mais barato de hospedagem e de programação.

O Lado B das Maldivas

O lado ruim? Bom, você não ficará hospedado em um bangalô sobre as águas. Mas nem por isso você estará em uma espelunca. Há ótimas opções de hospedagem em hotéis no solo que não vão doer no bolso e vão te garantir dias até mais genuínos do que aqueles nos mega resorts.

Cola aqui no Blog do Bilhete Premiado pra entender como funciona!

Próxima parada: Ilhas Maldivas!

Próxima parada: Ilhas Maldivas!

As condições!

  • Esteja preparado pra ficar em uma ilha habitada!
    Essa frase parece estranha mas é isso mesmo. Enquanto os resorts ficam em ilhas exclusivas, as opções mais em conta ficam nas ilhas habitadas pela população local. Isso tem algumas implicações, não necessariamente ruins!

Vou começar com as implicações que julgo de maior impacto!

  • não há consumo de álcool nas ilhas locais (a população das Maldivas é majoritariamente muçulmana e o álcool é proibido pelo islã);
  • banho de mar somente com roupa. Mulheres precisam cobrir ombros e joelhos. Não precisa de burkini, mas cobrir ombros e joelhos é essencial;
  • casais apenas podem se hospedar no mesmo quarto se realmente são casados. A mesma regra se aplica aos demais países árabes;
  • pegue leve na demonstração pública de afeto.
A areia branca das Maldivas deixa as outras praias no chinelo... E isso é um sonho real e possível!

A areia branca das Maldivas deixa as outras praias no chinelo… E isso é um sonho real e possível!

O lado positivo das ilhas habitadas das Maldivas!

Por outro lado, quem se interessar em ficar nas ilhas locais terá alguns benefícios:

  • espaço genuíno de convivência nas Maldivas. Enquanto nos resorts tudo é muito artificial e pouco genuíno, a convivência nas ilhas permite ao viajante conhecer de fato como a população local vive, seus costumes e até a culinária local;
  • os preços dos passeios são absurdamente mais baratos. Muitas vezes, 50% ou até 30% dos preços dos resorts;
  • os preços das comidas são absurdamente mais baratos. Além de ter concorrência nas ilhas, tudo é feito por negócios locais, com custos menores do que nos resorts;
  • a culinária é genuinamente local e peixe fresco significa a pesca do dia. Muitas vezes não será possível escolher o peixe que se quer comer, mas pode apostar que você irá comer o mais fresco possível!
  • você fica mais livre pra fazer o que quiser durante o dia e não estará preso ao “cardápio” de opções do resort.
Pique-nique e fogueira nas Maldivas!

Pique-nique e fogueira nas Maldivas!

O que eu vejo como lado ruim é o seguinte:

  • dá mais trabalho pra planejar. Pagando bem, os resorts oferecem tudo, desde o translado do aeroporto até o retorno. No caso de ficar em ilhas locais você terá que planejar isso junto com sua hospedagem, o que pode consumir certo tempo… (mas acredite! Será legal investir tempo nesse planejamento!);
  • você não terá a praia totalmente privativa o tempo todo;
  • não terá o bangalô sobre as águas… um sonho de 11 em cada 10 brasileiros que querem ir para as Maldivas;
  • vai perder a superestrutura dos resorts.
O bangalô sobre as águas não é a única forma de curtir as Maldivas!

O bangalô sobre as águas não é a única forma de curtir as Maldivas!

Conselhos que eu deixo pra quem considera a opção mais barata das Maldivas:

  1. Antes de confirmar a reserva, pergunte ao seu hotel qual o esquema pra chegar até lá e quanto custa;
  2. Speedy boat gira em torno de 200 USD por pessoa, ida e volta;
  3. Hidroavião em torno de 400 USD por pessoa, ida e volta (tem limite de peso);
  4. Balsa pública sai super em conta, mas tem horários definidos e demora bastante;
  5. Avião de carreira voa para algumas ilhas específicas e precisa ser agendado pelo seu hotel.

Apesar de custar um preço razoável, considero que a melhor opção é o Speedy boat, por ser prático e eficiente.

De dentro do Speedy boat é possível avistar os atóis e ver, de longe, quais são habitados e quais não tem cidade!

De dentro do Speedy boat é possível avistar os atóis e ver, de longe, quais são habitados e quais não tem cidade!

Passagens aéreas baratas para as Maldivas

Outro ponto que encarece a viagem para as Maldivas é o bilhete aéreo. A impressão que dá é que as companhias cobram uma grana só por causa do destino…
Pois bem, há soluções pra isso também!
A Fly Dubai oferece preços mais em conta pra quem voa do oriente médio pra lá. O lado ruim é que sendo low cost há limitação de peso e bagagem. A passagem gira em torno de 500 USD (ida e volta) por pessoa.

Outra opção é voar a partir do Sri Lanka! A Sri Lankan Airlines é a companhia que mais opera voos para as Maldivas e tem tradição na região, além de code share com um grande número de cias parceiras (Qatar, Emirates, Oman Air, Malaysia, Qantas e outras).

Pra você ter uma ideia, paguei 75 USD em um voo só de ida de Colombo (capital do Sri Lanka) para Male!

O Sri Lanka é logo ali! Longe do Brasil mas colado com as Maldivas! A 1h15 de voo do paraíso!

O Sri Lanka é logo ali! Longe do Brasil mas colado com as Maldivas! A 1h15 de voo do paraíso!

O que fazer durante uma estadia low cost nas Maldivas

Em tese, tem tudo o que um resort oferece! Vai depender da ilha que você ficar, mas os principais programas são fáceis de encontrar!
1. Mergulho tem em todas as ilhas;
2. Snorkel também!
3. Nadar com tubarão-baleia – nas ilhas do Norte;
4. Nadar com arrais gigantes- nas ilhas do Sul;
5. Surf nas ilhas do Norte (ou a depender da estação no sul também!);
6. Pesca no pôr do sol e pesca com arpão – em praticamente todas as ilhas;
7. Dia de island hopping;
8. Picnic nas ilhas;
9. E até programa pra passar um dia em um dos resorts!

Jantar no pôr do sol! Também dá pra agendar se ficar em ilhas locais nas Maldivas!

Jantar no pôr do sol! Também dá pra agendar se ficar em ilhas locais nas Maldivas!

O que você não vai ter:
1. Restaurantes estrelados dos resorts;
2. Gente te paparicando a todo instante;
3. SPA com milhões de tratamentos;
4. Bebida alcoólica.

Onde achar hospedagem mais em conta nas Maldivas?

Simples! Eu mesmo te ajudo nessa missão!

Booking.com e AirBNB são a chave pra essa resposta!
Se você der uma olhada nas opções da Booking e pedir pra classificar por preço, vai ver que uma diária nas Maldivas pode ficar em torno de 45,00 ou 50,00 USD, pra começar!

Depois de listar os principais pontos, a não ser que você tenha muita grana sobrando, afirmo que você não precisa deixar um fígado nas Maldivas pra conhecer esse paraíso do oceano índico!
É possível visitar as Maldivas sem doer no bolso!
e muitas vezes será ainda mais legal do que se hospedar em um dos resorts com bangalô sobre as águas!

Vai por mim!
Experiência própria de quem acabou de voltar das Maldivas!

Clique aqui para reservar seu hotel nas Maldivas.

Maldivas para mochileiros! Sim, é possível! E real!

Maldivas para mochileiros! Sim, é possível! E real!

Show Buttons
Hide Buttons
%d bloggers like this: