Mangue Seco, a terra de Tieta do Agreste!

Compartilhe!

Costumo dizer que lugares de difícil acesso dão trabalho, mas a recompensa é costuma ser gratificante! Não foi diferente quando decidi conhecer a península de Mangue Seco, bem ali, na divisa da Bahia com o Sergipe. Vamos combinar que é meio chato pra chegar, mas que a paisagem é incrível!

Tem dunas que lembram um deserto, tem rio de água doce, tem mar! E tem toda a tranquilidade da Bahia em um cenário de cair o caído! Ah, para os mais velhos, um lembrete! Foi ali que foram gravadas as cenas de Tieta, a novela de Jorge Amado que marcou a virada para os anos 90!

Então, sem mais enrolação, vamos passar o máximo de informações que você precisa pra chegar a Mangue Seco e curtir o que a terra de Tieta tem de bom pra oferecer!

Pegadas na areia de Mangue Seco. Seriam de Tieta do Agreste?

Pegadas na areia de Mangue Seco. Seriam de Tieta do Agreste?

Como chegar a Mangue Seco!

Tudo depende de onde você está. Mangue Seco está mais perto de Aracaju do que de Salvador. É o bate-e-volta perfeito pra quem está na capital do Sergipe. Existem várias excursões, mas o melhor jeito é alugar um carro e ir por conta. O destino desde Aracaju é a Praia do Saco, no município de Estância. Se acompanhar no mapa, vai ver que ir de carro até Mangue Seco dá trabalho!

Programe o GPS para te deixar na Praia do Saco e não terá problemas! Dá 1h20 e a estrada é boa, apesar de não ser duplicada!

Pra quem planeja um stop-by entre Salvador (ou o litoral norte da Bahia) e Aracaju, mais uma vez Mangue Seco é a pedida perfeita! Não caia na tentação de entrar com o carro lá, a não ser que você queira dormir em Mangue Seco. O melhor jeito é passar o dia e montar base em outra cidade. Ir de carro à Vila de Mangue Seco é um transtorno!

Chegando à Praia do Saco, a próxima coisa a fazer é contratar um barqueiro pra te levar até lá. Em grupos privados de 5 a 6 pessoas, o preço gira em torno de R$ 80,00 por cabeça, tudo negociável, e depende de época de alta ou baixa estação. Combine o local e o horário de retorno e o barqueiro busca o grupo. O pagamento, claro, é feito ao final, quando o barqueiro busca a turma já na terra da Tieta. Tudo certo pra curtir Mangue Seco!

Mangue Seco é a parada perfeita pra quem está na rota entre Salvador e Aracaju.

Mangue Seco é a parada perfeita pra quem está na rota entre Salvador e Aracaju.

O que fazer em Mangue Seco!

Vamos cobrir a programação pra uma tarde, com pouco tempo de descanso, mas com pausas ao longo do seu dia! 6 horas são mais do que suficientes pra curtir tudo o que o local oferece!

Primeiramente, o barqueiro deve deixá-los no píer da cidade. A depender da maré, ele pode buscá-los no píer mesmo ou na base da torre da Marinha, logo abaixo de uma longa duna (Fique tranquilo, é seguro descer até ali). Combinado o horário e o local de retorno, prepare-se para percorrer os seguintes pontos:

  1. Vila de Mangue Seco;
  2. Dunas;
  3. Praia de Mangue Seco; e
  4. Mirante do farol.

São poucos pontos, mas cada um deles vai demandar um tanto quanto de tempo! Descendo no píer da vila, ela pode servir como ponto de apoio. Há um único restaurante em frente ao porto. É bom, mas nada demais. Pelo menos não deixa na mão. Dali, você pode seguir para o shopping com ar condicionado natural, que na verdade é uma loja de souvenirs! Ali em frente está a Igreja e a casa da Tieta, na novela da Globo. E você percorreu toda a vila!

O shopping de Mangue Seco, com ar condicionado natural!

O shopping de Mangue Seco, com ar condicionado natural!

A Igrejinha e a praça central da Vila de Mangue Seco. Areia no lugar de asfalto.

A Igrejinha e a praça central da Vila de Mangue Seco. Areia no lugar de asfalto.

Saindo do centro de Mangue Seco começa o exercício físico! Subindo uma ladeira você estará em um dos melhores lugares para ver o pôr-do-sol! E entre dois pontos, o farol e as dunas! No meio das dunas há uma tenda que vende água, água de coco e refrigerante (gelado, pode apostar!). Caminhando dali até a praia são cerca de 30 minutos. Curta a paisagem, tire fotos e veja como está o seu horário.

Pra chegar a praia, o melhor caminho é subir até a base do farol e descer no sentido do rio. De lá, só seguir um caminho de areia e por mais 15 minutos você estará de frente com o mar – um mar sem muvuca, diga-se de passagem!

Aos pés do rio há dois hotéis que vendem cerveja e petiscos para visitantes. Pode ser uma boa pra matar a fome! Pra quem quiser passar uns dias em Mangue Seco, recomendo a Pousada O Forte. Existem outras opções, sempre disponíveis!

Um oásis no meio do deserto de Mangue Seco - com água de coco gelada!

Um oásis no meio do deserto de Mangue Seco – com água de coco gelada!

Um braço de terra de Mangue Seco que vem e vai com as águas da maré!

Um braço de terra de Mangue Seco que vem e vai com as águas da maré!

O pôr-do-sol é um evento à parte e bastante especial na terra da Tieta. Dois pontos são os mais bacanas! Um é nas dunas perto do farol e o outro é na parte mais alta das dunas, a uns 15 minutos da vila. A praticidade recomenda que você marque com o barqueiro aos pés da duna que sustenta o farol, pra voltar logo após o pôr-do-sol e assisti-lo na base do farol – aí é só escorregar e entrar no barco pra voltar pra Praia do Saco.

Pra quem for dormir em Mangue Seco, recomendo assistir ao pôr-do-sol das dunas!

De volta à Praia do Saco, dirija com cuidado até Aracaju ou em direção ao litoral norte da Bahia. A cabeça, pelo menos, estará descansada!

O pôr-do-sol em Mangue Seco, um incrível espetáculo da natureza.

O pôr-do-sol em Mangue Seco, um incrível espetáculo da natureza.

Um barco repousa nas águas tranquilas de Mangue Seco - uma moldura perfeita!

Um barco repousa nas águas tranquilas de Mangue Seco – uma moldura perfeita!

Sobre Mangue Seco

Pra encerrar, deixo minhas percepções de Mangue Seco. Digo que quando planejei ir a Aracaju, ouvi de uma pessoa viajada a frase vá a Mangue Seco!, em um tom pra lá de imperativo!

Confesso que não estava tão animado a ficar dirigindo pra tudo quanto é lado, mas ainda bem que obedeci! A estrada é tranquila e o carro fica paradinho na Praia do Saco. O dia foi de descanso pra cabeça e o visual que eu encontrei foi incrível.

Poucos lugares no Brasil me impressionaram tanto, então é um destino que recomendo de olhos fechados – e recomendo pra fazer um bate-e-volta, sabendo que pode ser um ótimo refúgio pra quem quer esquecer da vida – e quer que a vida o esqueça por alguns dias!

Para se hospedar na região, indico a Pousada O Forte, entre a vila e a praia.

Se preferir, há outras opções de hospedagem dentro da vila.

E quanto a você, leitor viajante, não deixe de compartilhar suas dicas e histórias de viagens pelo mundo! Escreva para o Bilhete Premiado e deixe a sua marca!

As dunas de Mangue Seco e a trilha de um bugue.

As dunas de Mangue Seco e a trilha de um bugue.

Do alto das dunas avista-se a praia de um lado e a vila de Mangue Seco de outro.

Do alto das dunas avista-se a praia de um lado e a vila de Mangue Seco de outro.

A vila de Mangue Seco - cenas de Tieta do Agreste, que marco época nos anos 90.

A vila de Mangue Seco – cenas de Tieta do Agreste, que marco época nos anos 90.

Ao lado do píer de Mangue Seco e as boas vindas a um pequeno paraíso escondido.

Ao lado do píer de Mangue Seco e as boas vindas a um pequeno paraíso escondido.

Show Buttons
Hide Buttons
%d bloggers like this: